Free songs

Para maiores informações ligue: 21 3659-7241 - 3659-7317


RESÍDUOS INDUSTRIAIS

RESÍDUOS INDUSTRIAIS

Os resíduos industriais são originados nas atividades dos diversos ramos da indústria, tais como: o metalúrgico, o automotivo, o químico, o petroquímico, o de papelaria, da indústria alimentícia, etc. O lixo industrial é bastante variado, podendo ser representado por cinzas, lodos, óleos, resíduos alcalinos ou ácidos, plásticos, papel, madeira, fibras, borracha, metal, escórias, vidros, cerâmicas. Nesta categoria, inclui-se grande quantidade de lixo tóxico. Esse tipo de lixo necessita de tratamento especial pelo seu potencial de envenenamento.

efluente-textil

O lixo gerado pelas atividades agrícolas e industriais é tecnicamente conhecido como resíduo e os geradores são obrigados a cuidar do gerenciamento, transporte, tratamento e destinação final de seus resíduos, e essa responsabilidade é para sempre. A indústria é responsável por grande quantidade de resíduo – sobras de carvão mineral, refugos da indústria metalúrgica, resíduo químico e gás e fumaça lançados pelas chaminés das fábricas.

O resíduo industrial é um dos maiores responsáveis pelas agressões fatais ao ambiente. Nele estão incluídos produtos químicos (cianureto, pesticidas, solventes), metais (mercúrio, cádmio, chumbo) e solventes químicos que ameaçam os ciclos naturais onde são despejados. Os resíduos sólidos são amontoados e enterrados; os líquidos são despejados em rios e mares; os gases são lançados no ar. Assim, a saúde do ambiente, e consequentemente dos seres que nele vivem, torna-se ameaçada, podendo levar a grandes tragédias.

Para tratar a questão dos resíduos industriais, o Brasil possui legislação e normas específicas. Pode-se citar a Constituição Brasileira em seu Artigo 225, que dispõe sobre a proteção ao meio ambiente; a Lei 6.938/81, que estabelece a Política Nacional de Meio Ambiente; a Lei 6.803/80, que dispõe sobre as diretrizes básicas para o zoneamento industrial em áreas críticas de poluição; as resoluções do Conselho Nacional do Meio Ambiente – CONAMA 257/263/258 e por fim a CONAMA 313, que dispõem respectivamente sobre pilhas, baterias e pneumáticos e disposição final dos resíduos industriais. Além disso, a questão é amplamente tratada nos Capítulos 19, 20 e 21 da Agenda 21 (Rio-92).

Destruir de forma definitiva resíduos é por si só o melhor argumento a favor das tecnologias térmicas. Todavia, a vantagem ambiental não é suficiente para que sistemas como co-processamento em fornos de cimento e incineradores desafiem de forma mais incisiva a principal tecnologia concorrente, os aterros, ainda hegemônicos no Brasil, para onde cerca de 80% dos resíduos industriais são destinados. Este fato decorre do custo baixo da destinação em aterros. Outro fator limitante é a falta de exigências legais que obriguem a destruição total do resíduo evitando a ampliação da destinação dos resíduos industriais para co-processamento.

1-Resíduoindustrial

A lei 12.305 de 2010 da política nacional de resíduos sólidos enaltece as normas já estabelecidas pelo CONAMA, além disso, o Co-processamento ganhou forte estímulo com a sanção do ex presidente da República, Luiz Inácio Lula da Silva, à Lei de Resíduos Sólidos, que institui a Política Nacional de Resíduos Sólidos (PNRS), que por sua vez regulamenta a destinação final dos lixos produzidos. Entre as diretrizes da PNRS está à proibição do lançamento de resíduos sólidos em praias, rios e lagos, e queimadas de lixo a céu aberto. A política incentiva também à reciclagem e a compostagem a transformação do lixo em adubo e finalmente proíbe a coleta de materiais recicláveis em lixões ou aterros sanitários. Além disso, a lei prevê a obrigação da logística reversa onde as empresas têm que fornecer condições para os usuários destinarem os resíduos, dos produtos consumidos.

A AGILIZA SERVIÇOS trabalha com a coleta o transporte e a destinação de resíduos para o co-processamento em forno de cimentos. Temos em nossa filosofia que esse procedimento é o mais viável ambientalmente, sendo um processo sustentável que auxilia na preservação do meio ambiente. Trabalhamos com os fundamentos de uma produção mais limpa, onde procuramos sempre reduzir a quantidade de perdas de matérias primas nos processos industriais de nossas parceiras que venham a se tornar resíduos, sem necessidade. Além disso, possuímos total infraestrutura e regularizações ambientais para oferecer o melhor serviço de coleta transporte e destinação final dos resíduos industriais.